Um casal Brasileiro passou 20 anos a plantar uma floresta e milhares de animais selvagens voltaram para casa

MAR 21, 2020 AT 08:41 PM

82874

Todos os anos, o planeta Terra perde cerca de 73000 km2 de floresta, o que é equivalente ao tamanho do Panamá. Estas alterações no ambiente afetam significativamente, não apenas os humanos, mas também as inúmeras espécies de animais, que têm de abandonar os seus habitats naturais e procurar abrigo em outro lugar. Sem dúvida, a nossa obrigação moral, nesta altura, é parar a destruição do nosso planeta usando todos os meios possíveis. Um casal brasileiro, Sebastião e Lélia Salgado, provou que qualquer pessoa pode ter um impacto positivo a inverter a deflorestação do planeta, basta ter ideias de como o fazer.

Descobrimos exatamente como é que este dedicado casal conseguiu alcançar tão bons resultados e transformar um pedaço de terra vazia num paraíso selvagem. 

ADVERTISEMENT
A família restaurou a natureza

Sebastião Salgado

A família restaurou a ecologia

Sebastião Salgado

Em 1994, Sebastião Salgado, um fotojornalista brasileiro, regressou de África, onde esteve a documentar os horrores dos genocídios no Ruanda. Após esta traumática experiência, ele andava à procura de alguma paz, na luxuriante floresta da sua terra natal, em Minas Gerais, no Brasil.

A esta altura, a sua esposa Lélia, fez-lhe uma proposta que parecia quase impossível de realizar. 

A família restaurou a ecologia na ilha

Sebastião Salgado

Ela acreditava que a floresta poderia ser restabelecida à sua forma inicial, se eles se dedicassem a essa tarefa. Sebastião decidiu apoiar esta ideia e o casal decidiu replantar toda a área, com uma espécie que dantes florescia por ali. Desde aí, uma miraculosa transformação aconteceu. 

O sonho de plantar uma floresta foi partilhado com outros. 

Plantas jovens

sandrateodoro9 / instagram

Plantando plantas jovens

mariiariscado / instagram

Salgado lançou à terra a sua primeira semente em 1998, mas obviamente duas pessoas não eram suficientes para executar tão grande tarefa. Para reflorestar aquele pedaço de terreno deserto de 7km2, o casal contratou 24 pessoas que trabalharam dia e noite com o casal, arrancando ervas daninhas, plantando novas pequenas árvores e regando-as. 

Ao mesmo tempo, Sebastião começou a construir uma rede de voluntários e parceiros entusiásticos, que fundaram e mantiveram o seu imenso projeto. Para atrair atenções para a sua missão, o casal criou uma organização ambiental chamada Instituto Terra.

O principal objetivo do Instituto Terra é restaurar o ecossistema na área, produzindo árvores de Atlantic Forest em viveiro. 

Plantação de jovens espaços verdes

Instituto Terra

Tem igualmente uma campanha educacional ambiciosa, que envolve estudantes, professores, agricultores e responsáveis locais. Para aumentar a sensibilização sobre este problema, o instituto inclusivamente proporciona conselhos aos agricultores, mineiros e outras pessoas que trabalham na floresta da região. 

O trabalho árduo da organização valeu a pena – árvores tropicais nativas da região, rapidamente começaram a desabrochar, apesar desta área ter sofrido de uma deflorestação severa durante décadas. Hoje, é uma luxuriante floresta que foi completamente recriada e se encontra próspera de novo.  

Os resultados acabaram por ser realmente impressionantes. 

Plantas jovens em estufa

isasalton / instagram

Desde 1998, o casal plantou mais de 4 milhões de árvores de 293 espécies diferentes e reconstituiu cerca de 6 km2 de floresta tropical. Aquela que foi uma terra estéril, está agora de volta ao seu estado original de paraíso tropical. 

Graças à nova Floresta, um completo ecossistema foi reposto de raiz. 

Esverdeamento da ilha

Instituto Terra

Renovação da natureza da ilha

Instituto Terra

A reflorestação resultou no renascimento de um microclima tropical, que trouxe de volta a chuva, de modo gradual, e criou riachos plenos de água. 

O regresso da vida selvagem é o aspeto mais positivo da nova floresta. 

Pequena tartaruga

jaque_borchat / instagram

Um papagaio em uma árvore

wandersoncosta_22 / instagram

Uma vez que existe comida suficiente e agora se sentem protegidos, mais do que 172 espécies de pássaros, 33 tipos de mamíferos e 15 espécies de anfíbios e répteis regressaram a casa, sendo que muitos deles estão em perigo de extinção.

 

Animais em estado selvagem

wandersoncosta_22 / instagram

Sapinho na palma da mão

wandersoncosta_22 / instagram

A determinação do casal Salgado veio provar que as maiores conquistas podem ser alcançadas, mesmo que em passos bem pequenos, e que qualquer um de nós pode contribuir para a proteção do nosso planeta à nossa própria maneira.  

O que pensas do projeto dos Salgado? Já alguma vez plantaste uma árvore?